Na primeira colocação, a Space (Ibiza) foi considerada, em voto popular, como a melhor casa noturna do mundo. Em segundo, a Green Valley permanece como a melhor casa noturna do Brasil. Para fechar a representatividade brasileira no top 10, a Sirena garantiu a nona colocação. Ainda, consta na lista, a premiação dos clubes brasileiros Anzu (18ª posição), Warung (21ª posição), Matahari (37ª posição), El Fortin (40ª posição) e D-Edge (56ª posição).

Entre os 10 primeiros colocados, fica clara a força que a ilha de Ibiza tem no cenário da música eletrônica: Space, Amnésia, Pacha, e Ushuaia foram as casas premiadas nos 1º, 3º, 4º e 8º lugar.

Além do Brasil, países latino americanos marcaram presença no top 100: o clube Baum, de Gobotá (Colômbia), garantiu a 29ª posição. O 57º lugar foi conquistado pelo Lost Beach Club (Equador). O Perú foi representado pelo La Huaka na 71ª posição. No 83º lugar o clube Velvet (Paraguai) fechou a lista dos países latinos.

 

Para conferir a lista completa dos 100 melhores clubes do mundo, confira o site oficial da DJ Mag: http://www.djmag.com/top100clubs?year=2016.
Fonte: House Mag

X