Festival gratuito aborda temas como novos rumos da política, amor e sexo nos tempos modernos e censura no universo da arte

Clique para aplicar

Em outubro, o MECA lançou um trio de festivais que promove a simbiose entre música e arte, além de resgatar a origem da plataforma multicultural ao colocar em evidência novas cenas musicais. O projeto iniciado na Fundação Iberê Camargo, em Porto Alegre, chega a São Paulo no dia 02 de novembro com foco em bate-papos sobre temas contemporâneos, como os rumos da política ou o espaço da liberdade no universo da arte. Depois, segue para o Rio de Janeiro, no dia 04, quando ocupa o Morro da Urca com shows de Homeshake, Whashed Out e Nomi Ruiz.

Na capital financeira do país, o evento é realizado no MIS (Museu da Imagem e do Som), uma instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, das 12h às 21h, com entrada gratuita. Dividido em quatro frentes, o MECAMis promove DJ sets, paineis, talks e workshops – tudo simultaneamente. A proposta é tocar no que é essencial à cidade, que é o fazer, o pensar, o dialogar e o contestar. Por isso, as atividades circundam temas como novos rumos da política, o amor e o sexo nos tempos modernos, a diversidade e o futuro e a música no audiovisual.

Entre os painéis, um dos destaques é “Política, tecnologia e o futuro da democracia”, em que participam convidados como a pesquisadora e ativista Carlota Mingolla (Bancada Ativista e a Rede de Ação Política pela Sustentabilidade) e Alê Youssef (Diretor Executivo da Associação Cultural Acadêmicos do Baixo Augusta). Outro é “Liberdade na Arte”, que toca nos eventos recentes de encerramento de exposições após pressão de grupos conservadores. Participam nomes como Paulo Myiada, curador do Instituto Tomie Ohtake.

Há ainda talks como o de Gabriel Guerrer, físico quântico e pesquisador da consciência que explora a possibilidade da mente influenciar, à distância, o mundo material. Ou seja, após levar conceitos de telepatia para o laboratório ele fala sobre os limites da consciência. E workshops de kombucha, stencil, bordado e cerâmica. O acesso a todas as atividades está sujeito à lotação dos espaços.

Na programação musical está confirmada Nomi Ruiz, headliner do MECAUrca. A norte-americana ficou conhecida por sua passagem pelos vocais do coletivo Hercules and Love Affair, nome fundamental para o revival underground da house e da dance music vivenciado na primeira década dos anos 2000. Tornou-se também referência na comunidade LGBTQ ao levar sua experiência como transexual para as próprias composições do pop trio Jessica 6 – além de narrá-las para veículos, como as revistas “Interview” e “i-D”, da Vice. Completam o line up Pathy Dejesus, Guga Roselli e o vencedor do BudMECAChallenge, batalha online de vídeos.

DIVERSÃO E ARTE

Mais do que uma busca por cenários incríveis para abrigar uma agenda vasta que contempla temas como música, arte e conhecimento, o MECA tem como objetivo promover uma troca cultural com espaços que também entendam a arte, a arquitetura e a natureza como ferramentas para melhor compreender o mundo.

O formato é reflexo de um movimento iniciado por meio de uma parceria com o Instituto Inhotim, que já soma três anos e recebeu Caetano Veloso e Jorge Ben Jor, entre outras bandas e DJs de todo o mundo. Assim como o MECAInhotim, os novos eventos combinam apresentações musicais, talks e performances, além de uma experiência que pode explorar os acervos artísticos, botânico e histórico-cultural dos endereços escolhidos.

Reconhecido radar da cena global, a plataforma cultural MECA já trouxe para o Brasil ao longo de seus sete anos artistas como Two Door Cinema Club, Charlie XCX, Vampire Weekend, AlunaGeorge, Pional e Flight Facilities, antes das mesmas serem escaladas para outros grandes festivais ao redor do mundo. Além de grandes nomes nacionais como Caetano Veloso, Jorge Ben Jor e artistas da nova geração como Karol Conká, Liniker, Mahmundi e Jaloo.

PROGRAMAÇÃO:

DJS
Nomi Ruiz
Pathy Dejesus
Guga Roselli
BudMECAChallenge

PAINÉIS

Auditório Principal

13h:

#01 – O amor e o sexo nos tempos modernos
Carol Teixeira (Revista VIP)
Carol Albuquerque (Hysteria)
Fernando Luna (Editora Globo)
Giovana Camargo (Comum)

14h30

#02 – Liberdade na arte
Paulo Miyada (Instituto Tomie Ohtake)
Natalia Mallo (Queen Jesus Plays)
Cibelle Cavalli Bastos
Priscila Arantes (MIS / Paço da Arte)

16h:

#03 – Política, tecnologia e o futuro da democracia
Adriana Vasconcellos (PSOL)
Alê Youssef
Carla Mayumi (Sonho Brasileiro da Política)
Carlota Mingolla (Bancada Ativista)
José Borbolla (Branded Brain)

17h30

#04 – O futuro somos todxs – as diversidades na era digital
Clara Averbuck (escritora)
Luis Mauch (Ktalise)
Magô Tonhon (Canal Voz Trans*)
Tulio Custódio (Coletivo Sistema Negro)

19h:

#05 – Música, Imagem e Som
Lia Paris
Gleeson Paulino
VJ Spetto

MOSTRA

Auditório Principal

20h:
Documentário – Híbridos, Os Espíritos do Brasil
Priscilla Telmon (diretora)
Vincent Moon (diretor)

TALKS

Auditório TNT Energy Drink

13h:
Shoot for the Stars – astrologia e propósito em 2018
Vivian Frida Lustig (Espaço Terra Dourada)
14h:
Mente e matéria: quais os limites da consciência?
Gabriel Guerrer
15h:
Autonomia afetiva e relacionamentos lúcidos
Anna Haddad (Comum)
16h:
Corpo expandido – wearables e biohacking
Lina Lopes (LILO.Zone)
17h:
Tribo digital – tecnologia sem exceção
Silvana Bahia (Olabi)
18h:
Smart Citizens – inovação e acesso
Diogo Tolezano (Pluvi.On)

WORKSHOPS

13h: Experimentações em Letterpress
Coletivo Pequenas Impressões
13h: Incensaria Natural
Lá do Mato

14h15: Stencil
Pina
14h15: Bordado Contemporâneo
Belô Cami
15h30: Estamparia Manual
Fernanda Kikuchi
15h30: Lettering
Lygia Pires
16h45: Kombucha
Patricia Sâmtana
16h45: Cerâmica
Jessica Funaro
18h: SexHacking (por TNT Energy Drink)
Rita Wu (Technoporn)
18h: Encadernação
Coletivo Laranja Azul

Co-produção dos workshops: Pulsa

 

SERVIÇO:
MECAMis
Av. Europa, 158, Jd. Europa, São Paulo
Qui (02/Nov): das 12h às 21h
Ingressos: grátis
Telefone: (11) 2538-3516
Email: contato@meca.love

MECAUrca
Av. Pasteur, 520, Urca, Rio de Janeiro
Sábado (04/Nov): das 22h às 5h
Ingressos: R$ 60 a R$ 120*, pelo site: https://www.ingresse.com/ingressos-mecaurca ou no MECASpot (R. Artur de Azevedo, 499, Pinheiros, São Paulo)
Telefone: (11) 2538-3516
Email: contato@meca.love
*Segundo lote sujeito à disponibilidade.

 

Sobre MECA
Com o conceito de ser “a maior menor plataforma cultural do mundo”, o MECA deixou de ser somente um festival para se tornar uma plataforma multicultural em 2016, contendo eventos (MECAFestival – Música e moda, MECAConference – Conhecimento e inovação, e MECAGames – Esporte e jogos), canais de mídia (MECASite – Um site atualizado diariamente com conteúdos sobre arte, cinema, design, esporte, inovação, moda, música e tecnologia, e MECAJournal – Um jornal impresso mensal gratuito focado em cultura e comportamento, além das redes sociais), e um espaço físico no bairro de Pinheiros em São Paulo (MECASpot – Uma mistura de café, loja e coworking). Originalmente o MECA foi criado como evento de música no litoral sul do Brasil em 2011, e ao longo dos últimos sete anos realizou edições em São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Brumadinho (Instituto Inhotim). “Produzimos os eventos que a gente gostaria de ir. Geramos o conteúdo que a gente gostaria de consumir. Construímos os lugares que a gente gostaria de frequentar. Criamos os produtos que a gente gostaria de comprar. Investimos nos negócios que a gente gostaria de participar. Aproximamos as pessoas com quem a gente gostaria de conviver. Conectamos as marcas que a gente gostaria de trabalhar. Simples assim.” – Rodrigo Santanna, fundador do MECA.

Sobre o MIS
O Museu da Imagem e do Som, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, foi inaugurado em 1970. Seu acervo conta com mais de 200 mil itens como fotografias, filmes, vídeos e cartazes. Hoje é um dos espaços culturais mais vivos do país. Além de exposições de sucesso, como Stanley Kubrick, David Bowie, Castelo Rá-Tim-Bum, O mundo de Tim Burton e Silvio Santos vem aí o MIS possui uma programação cultural diversificada, com eventos em todas as áreas e para todos os públicos: cinema, dança, teatro, música, fotografia e vídeo estão presentes no dia a dia do museu.

X